quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Renascimento

Às vezes às coisas acontecm de uma forma inexplicavelmente assustadora e dolorida.
E é nessas horas que sentimos de verdade o que é ser humano, o que é sentir dor. Nesses momentos nosso caráter e força são postos á prova, e é nos piores momentos que mostramos quem realmente somos.

Tenho passado por muita coisa desse tipo ultimamente, minha mente e meu coraçao estão uma bagunça imensa, tipo uma cidade arrasada por um grande tornado.

Muito se perdeu, muito aínda vai se perder. O importante é manter-se firme e forte.

Tenho o apoio de muita gente que quer meu bem, mas mesmo assim não estava sendo forte o suficiente, estive fugindo da dor, até ontem.

Ontem dormí na casa da minha mãe e contei a ela TUDO que tem me acontecido.
Ela me mostrou os caminhos que tenho a seguir, me mostrou que com sabedoria pode-se superar qualquer coisa.
Ela me mostrou que mesmo aquelas pessoas que parecem não se importar, importam-se muito mais do que eu penso.

Agradeço muito pela mãe que tenho, muito mesmo!
Mãe te amo demais!


Depois de conversar tanto com minha mãe eu decidí recomeçar boa parte da minha vida, levando apenas o que aprendí na mochila.
Estou revendo muitos conceitos e encarando a dor como aprendizado.

Espero continuar tendo essa força que sinto agora e não fugir de nada.

Abraço a todos e bom dia.

3 comentários:

thiagoks disse...

não tenho nada inteligente ou criativo pra falar, então é isso:

que a Força esteja com você!

[e, depois do dia 5, conte com este que aqui comenta - seja pra falar, fazer barulho, caminhar ou tomar um trago!]

Letícia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letícia disse...

Legal esse lance de conversar com a tua mãe e tals... Como eu queria poder falar com a minha assim também!
Mas enfim, como tu disse, tem muita gente que se importa realmente contigo sim, e eu, mesmo te conhecendo a pouco tempo, sou uma delas(mesmo.não.tendo.aparecido.no.parkinho.aquele.dia).

:*