segunda-feira, 28 de julho de 2008

Início...

Hoje começo mais um blog.

Sem o compromisso de agradar ninguém.

Sem o compromisso de ser engraçado

Sem o compromisso de ter fotos.

Sem o compromisso de ter algum conteúdo relevante a todos.

E principalmente, sem o compromisso de não magoar ninguém.


Aqui escreverei apenas pensamentos, muitas vezes sem sentido nenhum, outras com mais sentido do que possa parecer.

Não quero parecer legal, não quero me preocupar em escrever bem, quero apenas vomitar pensamentos.


Na maioria das vezes os textos aqui publicados terão uma boa dose de raiva e/ou ódio, mas isso também não é um compromisso.

Quero tentar expor aqui a minha fera.

Divirtam-se (ou não).







--------------------------










Inútil...

...É assim que me sinto hoje, uma maldita segunda-feira cinzenta igual a tantas outras, diferenciada apenas pelo meu mau-humor.

Não é o fato de ser segunda, nem o tempo “nojento”, aliás, esse tempo nunca me desagradou, pois não gosto muito de luz e calor mesmo.

Motivos para o mau-humor:

Não estou respirando legal por conta de alguns erros que cometi (e que hoje em dia são apenas passado) e por conta da fumaceira lá de casa, afinal convivo com fumantes em casa desde o final do ano passado.

Não tenho grana nem para pegar um ônibus para a casa da minha mãe, e isso só vai se resolver sexta-feira.

Meu trabalho não ta rendendo NADA, isso sim me faz sentir um inútil.

Desde sempre trabalhei com assistência técnica em informática, já resolvi problemas de computadores e redes que alguns técnicos experientes nunca resolveriam. Modéstia à parte, sempre fui muito bom em resolver problemas em computadores, afinal sempre estudei muito o assunto, meu conhecimento de hardware é enorme se comparado com 98% dos técnicos que arrumam PCs por aí, mas arrumar PCs não da dinheiro...

Agora não arrumo mais PCs, sou aprendiz de programador, estagiário. O que acontece é que não consigo resolver certos problemas de código que me foram passados, e não to nem aí para o maldito “positivismo” das pessoas que dizem: “Se tu pensar assim não resolve mesmo...”, fodam-se, conheço minhas limitações e não consigo resolver problemas sem ter conhecimento suficiente para isso.

Mas o fato de eu estar parado na frente do desgraçado do computador e não conseguir fazer meu trabalho acaba com meu ego.

Também tem o fato de eu estar relativamente longe da minha namorada e sentindo certa dose de ciúme, isso também ta me corroendo, mas passa logo.

-------------------------------

Como sempre meu maior problema é aquele de sempre, que na se resolve, apenas dá um tempo, aquele que é causado pelo único ser capaz de me derrubar, o único que eu realmente temo e o único que eu nunca conseguirei vencer: Eu.

-------------------------------

Espero que esse dia desgraçado acabe de uma vez, ou que pelo menos meu chefe chegue aqui para me ajudar com o maldito código, isso já aliviaria pelo menos metade do peso que está em minhas costas.

É em dias assim que eu sinto vontade de deixar transparecer a “fera interior” que eu tenho, assim como todo mundo.

A fera é aquela vontade de gritar, de correr, vontade de quebrar algo ou bater em alguém que incomode. A fera é aquela satisfação que sinto quando mando tudo e todos à merda e saio mais leve de certas situações. A fera é aquilo que faz eu e certos amigos imitarmos o Clube da Luta. A fera é toda a raiva que tenho guardada de mágoas passadas. A fera é o desejo de ver sangue, mesmo que seja o meu escorrendo ou espalhado em algum lugar. A fera é o tesão de sentir adrenalina aumentando a pulsação e fazendo a dor parecer piada. A fera pode ser vista como loucura por alguns, mas para mim é apenas instinto.

A fera é tudo aquilo que tenho medo de mostrar às pessoas que gosto, e que às vezes aparece em pequenas doses, mas com pouco ou nenhum controle e geralmente deixa marcas, físicas e espirituais.

5 comentários:

jose disse...

Cara,, sou programador tambem e tambem moro em cachoeirinha,, na real acho que ja cruzei contigo algumas vezes na rua,, com qual linguagem tu ta trabalhando???
De repente posso te dar uma mao,,

Kotoko ( ou Carlos Augusto ) disse...

Amigo Jose, teu perfil ta bloqueado, não dá pra ver nem entrar em contato, deixa o endereço do teu blog/flog/msn/orkut ou qualquer outra coisa pra que eu possa entrar em contato.
Valeu o apoio!

jorge disse...

cara,,, serve msn,,, meu nome é jorge,, nao sei como ele ta trazendo jose heheheh

jorgecccc@msn.com

Me adiciona aeee

tay disse...

Oi!tbm acho q já nos batemos... por aí.
^^

Mas meu nome num é jorge e nem jose...:P
Eu tbm posso ajudar!



tri intrometida!
'nhááá

bjÔ!

thiagoks disse...

pois então... a minha "fera" pessoal e intransferível [tipo cartão de banco, hehehehe...] já tomou uns anestésicos fortes e tá hibernando. além do mais ela sempre foi manca, então nunca apavorou muiyo, mesmo...

mas é bom soltar o bichinho de vez em quando, sim. ou dar uma boa "anestesia" nele. vá saber...

saudações!!

[caravana da alegria pra ver a exposição dos vampiros, entonces??]